Banhos de Vapor Vaginais











 Ler em Portugus     

Read in English














Banhos de Vapor Vaginais


Os banhos vaginais ou Vagivapor são uma prática ancestral que está agora a ter um ressurgimento dados os seus benefícios para a saúde intima da mulher.

Os curandeiros e parteiras Maias usavam os bajos (ba-hos antiga palavra espanhola que traduz Vaginal Banho de Vapor), uma antiga prática de cura. Também os curandeiros coreanos tradicionais usavam ente método para ajudar mulheres com problemas de fecundidade bem como para manter a fertilidade saudável.
Os banhos de vapor levam calor ao ventre. O uso de ervas específicas tem benefícios de curas diferentes, dependendo da condição de saúde a ser tratada. A combinação de ervas nutre, tonifica, cura, oxigena o sangue, promove a limpeza e torna mais suaves os tecidos vaginais e uterinos. O calor húmido abre os poros, o vapor das ervas e óleos voláteis penetram nos tecidos, são absorvidos pela corrente sanguínea tendo um efeito de cura sobre o útero e vagina, beneficiando o sistema reprodutor.

Benefícios
Ajuda a limpar as membranas internas, tecidos vaginais e útero.
Trata condições de fertilidade estagnada e/ou esvaziamento incompleto após cada ciclo. Desta condição fazem parte sintomas como TPM, cólicas durante a menstruação, sangue acastanhado, coágulos sanguíneos, endometriose, amenorreia, ciclos longos ou menstruação curta

Indicações                                                        
Miomas uterinos
Menstruação dolorosa
Fraqueza uterina
Prolapso uterino
Menstruação irregular
Quistos ováricos
Endometriose
Aderências uterinas
Ruptura vaginal prévia
Menstruação acastanhada ou arroxeada

Contra-indicações
Durante a menstruação
Sangue menstrual extremamente abundante
Infecção vaginal
Feridas abertas ou bolhas
Em caso de gravidez ou suspeita de gravidez

Procedimento

1 - Ferver a água com as ervas numa panela
2 – Colocar a panela por baixo de um banco com o tampo recortado, de forma a vagina encaixar no orifício recordado para receber os vapores
3 – Sentar no banco, com cuidado, com a vagina a receber o vapor da panela
4 - Colocar um lençol sob o colo, de forma a reencaminhar o vapor
Cuidado com os bancos artesanais pois pode ocorrer o incidente de a mulher cair e sofrer queimaduras devido á agua quente
Não é aconselhado fazer o banho de vapor vaginal no bidé pois a distancia entre o bidé e a vagina é muito pequena, pode ocorrer o risco de queimadura.

Quantidades - 8 colheres de sopa de planta seca
Duração – 20-30 minutos
Dica – Após o banho deitar na cama durante 1 hora
Promover a fertilidade – fazer de duas em duas semanas
Manter a fertilidade e manutenção da saúde geral – fazer duas vezes por ano



Tipos de banhos de vapor vaginal
De acordo com a indicação ou benefício utilizam-se determinadas ervas.

Amor próprio: rosa, narciso.

Fertilidade: geranio, murta, narciso, pinheiro, visco, artemisia, bardana, erva de São João, manjericão, trevo vermelho, camomila, dente-de-leão, videira.

Prevenção de infecções e melhoria da saúde geral: artemisia, absinto, arruda, alecrim, oregão, rosa branca e lavanda.

Bem estar: alecrim, murta, rosa, canela, carvalho.

Purificação: eucalipto, alecrim, camomila, lavanda, salvia, tomilho.

Libertar memórias do passado (vergonha): pinho.

Relação mente-corpo: calêndula, jasmim, rosa.

Ervas tradicionais
Cada erva tem as suas indicações terapêuticas.

Alecrim: aumenta a circulação nos órgãos reprodutores, ajuda a limpar fluidos antigos, anti-séptico e purificante.

Lavanda: relaxante, acalma a mente e o corpo. Nutritivo para o sistema nervoso, anti-séptico para os tecidos vaginais. Anti-espasmódico, ajuda a manter uma função uterina saudável.

Oregãos: usado para provocar a menstruação, aumenta o fluxo se menstruação escassa. Ajuda na prevenção de infecções.

Calêndula: auxilia na cicatrização de tecidos e cicatrizes apertadas dos lábios e períneo devido a episiotomia ou lágrima vaginal.

Pétalas de rosa: suaves e adstrigentes, a rosa é uma erva relaxante e edificante.





Medicina Tradicional Chinesa
De acordo com a síndrome energética utilizam-se vários conjuntos de ervas.

Estase de Qi ou sangue no útero 
Sintomas: dores menstruais, menstruação irregular, infertilidade ou massas
Erva: aquileia, framboeseira e tuia
Se houver frio adicionar canela
Se houver calor adicional salgueiro branco

Vazio de sangue do Fígado e útero
Sintomas: dores menstruais, menstruação atrasada, oligomenorreia, infertilidade
Ervas: angelica sinensis, goji, urtiga verde , gengibre fresco.

Vazio de yang do Rim
Sintomas: dores menstruais, menstruação atrasada, oligomenorreia, infertilidade
Ervas: gengibre seco, canela, cardamomo, alecrim

Vazio de Yin do Rim
Sintomas: dores menstruais, oligomenorreia, infertilidade, secura vaginal
Ervas: alteia, goji, salva.

Humidade Mucosidade Calor na Bexiga
Ervas: cavalinha, camomila, uva ursina

Aspectos emocionais
O sistema reprodutor absorve todas as memórias e emoções, para limpeza recomenda-se as seguintes ervas.
Medo: arruda, tomilho

Ansiedade, nervosismo, inquietude: alfazema, salva

Ervas para condições especificas
Feridas interna ou externas: eucalipto, uva ursina, malvas

Relaxamento uterino (antes da FIV para melhor implantação do óvulo): pétalas de rosa, passiflora e milefólio

Infecções urinárias recorrentes: tuia e tomilho

No Kama Sutra, Yoni é o termo usado para designar a vulva ou vagina, os Yoni Steam designam os Banhos de vapor vaginal.

Ofereça à sua Yoni um terapêutico banho de vapor.


Artigo escrito por Catarina Ramos, baseado nos Power Point da Professora Paula Madeira do Curso de Ginecologia em MTC,  traduzido por  Rita Bernardes, editado por Jorge Ribeiro e Catarina Ramos

Fonte de Imagens: Google