Higiene Genital Masculina





 Ler em Português

Read in English




A higiene genital feminina ou a sua falta e consequências estão expostas em todo o lado – publicidade a ginocanesten, testes para determinar infeções - mas pouco se fala da versão masculina. Hoje em dia, o gesto de coçar a genitália em público, já é menos bem visto, mas já foi considerado um sinal de masculinidade. Na realidade, esta necessidade revela uma condição de humidade-mucosidade calor em MTC e provavelmente, um inicio de infeção.

O Pénis
O pénis é uma estrutura do aparelho genital masculino de formato cilíndrico e de tecido altamente elástico. Este é constituido por três estruturas fundamentais, duas delas são os chamados corpos cavernosos, e a terceira é o corpo esponjoso, que envolve a uretra.





O corpo esponjoso, cilindro vascularizado que envolve a uretra peniana, forma a glande (porção dilatada que constitui a cabeça do pénis). A glande é envolvida por uma prega de pele, chamada prepúcio. Essa pele é retrátil, permitindo a exposição da extremidade do órgão, quando este estiver ereto.

Por dentro do prepúcio existem glândulas sebáceas, que produzem uma secreção chamada esmegma. Nos casos em que o prepúcio é muito fechado e não permite a exteriorização da glande (fimose), pode ocorrer o acúmulo de esmegma, o que provoca irritações e inflamações dolorosas.

No final do seculo XIX, a circuncisão foi introduzida de forma massiva por razões de higiene, no entanto esta não é fundamental.

Há pequenos hábitos de higiene que podem fazer toda a diferença:
- Lavar as mãos antes de tocar no pénis é fundamental para evitar o risco de levar bactérias e fungos para região genital. Ao tocar no pénis com as mãos sujas, contaminamos a mucosa e pele da região.




- Sempre que possível, opte por urinar numa sanita e não no urinol para enxugar o pénis com papel higiénico. Isto evita ou reduz a possibilidade de ficarem restos de urina na roupa interior, favorecendo as infeções fungicas. 
- Lave correctamente o pénis, os testículos e a zona pilosa 1 a 2 vezes ao dia. A limpeza do pénis no banho envolve puxar o prepúcio (pele que recobre a glande ou cabeça do pénis) até o aparecimento total da glande, passar a água com espuma de sabão ou sabonete sobre a superfície da mucosa e/ou pele suavemente, até sair toda a camada de gordura acumulada. A maioria dos homens pode usar sabonete comum de pH 7, que é o neutro, para fazer a limpeza do pénis sem problemas. No entanto, alguns homens com a pele sensível ou propensão a alergias podem usar um sabonete íntimo masculino de pH fisiológico (pH 5-6). Caso tenha algum ferimento, pode optar também pelo sabonete antisséptico, associado ao medicamento prescrito pelo urologista.
- Lavar o pénis após a relação sexual ajuda a remover resíduos de sémen e o excesso de lubrificante do preservativo, ou retirar o muco da lubrificação natural da mulher e os resíduos de secreção espermática após a ejaculação - ambos ricos em substâncias que servem como meio de cultura para bactérias e fungos.
- Utilize roupa interior de algodão e de preferência larga. As cuecas de algodão absorvem melhor a transpiração que as sintéticas, mantendo a zona genital menos quente e transpirada.




Para os homens circuncizados, a possibilidade de infeção é menor, mas a lavagem diária cuidada também é fundamental.

Nos rapazes pequenos, a partir do primeiro ano de vida, deve-se ir puxando com gentileza o prepúcio, sem forçar. À medida que ele cresce, a pele vai cedendo. Até lá, lava-se a parte que é possível.





Em medicina chinesa, a falta de higiene genital pode levar a uma condição de humidade-mucosidade calor, com comichão, vermelhidão e irritação, o que pode ser tratado com acupuntura e fitoterapia, caso se torne mais grave. Numa primeira fase, é possível, aliviar os sintomas com banhos de acento com uma infusão de malvas ou com umas gotas de óleo essencial de tea tree.

A utilização do chikung como complemento de tratamento de patologias do foro andrológico é bastante eficaz e útil. Não só faz com que o paciente faça parte do seu processo de cura como também o convida a tomar consciência do seu corpo fazendo assim a ligação entre mente, emoções e área genital. Esta abordagem é não só prazerosa como muitas vezes libertadora. O aumento da consciência física e emocional faz com que o homem adquira mais respeito por si e pelo seu corpo. (ver mais em http://ginecesmtc.blogspot.pt/2017/07/)

Sites consultados:
http://www.anatomiadocorpo.com/penis/
http://www.drelist.com/genital-hygiene-for-males/
http://circinfo.net/penile_hygiene.html
https://catracalivre.com.br/geral/saude-bem-estar/indicacao/como-cuidar-corretamente-da-higiene-intima-masculina/

Artigo escrito por Sara Finote, traduzido por Rita Bernardes e editado por Jorge Ribeiro

Fonte de imagens: google